mmartan e Artex investem na integração de canais de vendas

mmartan e Artex investem na integração de canais de vendas

[Decision Report – 25/05] Para oferecer melhor prazo de entrega e diminuir custos de logística, as marcas distribuem de forma otimizada os pedidos realizados online para as lojas físicas das suas redes.

A mmartan e a Artex selecionaram a plataforma Split da Braspag, para viabilizar os pagamentos em seu e-commerce. O Split Braspag é uma plataforma de pagamento destinada a variados modelos de negócios, como marketplaces, franquias, revendas, entre outros que demandem uma solução de multiliquidação.

“Atualmente todas as lojas próprias das marcas estão trabalhando com a plataforma, que começa a ser utilizada pelos franqueados. Acredito que a maior parte dos franqueados vai aderir ao Split”, afirma Rafael Cosentino, Head de Desenvolvimento Artex/mmartan.

Com o sistema, o consumidor compra no e-commerce da mmartan e da Artex e é atendido pela loja física mais próxima de sua localidade e que tenha o produto em estoque. Assim o item é entregue no menor prazo possível e os custos de logística são otimizados. “A nossa prioridade é oferecer a melhor experiência de compra para os nossos consumidores”, acrescenta Rafael.

Segundo o diretor de desenvolvimento da Braspag, Felipe Cotecchia, a liquidação do pagamento é feita diretamente na conta bancária de cada lojista, sem retenção de valores ou conta transitória. Cabe ao marketplace (ou outro formato de negócio) definir a comissão antes ou após a realização da venda. Outras vantagens que a plataforma oferece são o adiantamento do recebimento das vendas pelo lojista, liberdade para gestão do risco – o próprio lojista pode definir o que é uma operação de risco ou não – e conciliação financeira nativa: o Split confronta de forma inteligente as vendas com os depósitos de cada seller, verificando eventuais inconsistências.

“Estamos bem entusiasmados com o Split Braspag. Há uma forte demanda por este tipo de solução, em especial por parte dos marketplaces que são um modelo vantajoso tanto para grandes varejistas como pequenos lojistas e a tendência é que continue atuando como um forte propulsor do e-commerce”, avalia Cotecchia.